Campanha

Campanha #AbraSuasAsas alerta para os riscos da COVID-19 e os cuidados com os pacientes oncológicos

Pacientes com câncer não podem parar o tratamento durante a quarentena.

A campanha #AbraSuasAsas faz um alerta aos pacientes
oncológicos, bem como aos seus familiares e cuidadores, em virtude do avanço do novo coronavírus no Brasil. As pessoas em tratamento contra o câncer, em especial as que estão fazendo quimioterapia ou radioterapia, possuem uma diminuição em seu sistema imunológico, o que pode trazer complicações em caso de infecção pelo novo coronavírus, portanto, de forma alguma podem parar o acompanhamento médico e a frequência da medicação.

 

De acordo com Dr. Gélcio Mendes, diretor de assistência do
Instituto Nacional do Câncer (INCA), é fundamental que os pacientes que estiverem sob cuidados domésticos permaneçam em casa, em isolamento, e adotem todos os cuidados preventivos, já amplamente divulgados pelos órgãos de saúde e pela imprensa, para evitar a contaminação pela COVID-19. Entre os principais cuidados estão “o distanciamento social, a lavagem de mãos e a etiqueta do espirro”.

 

O Dr. Gélcio Mendes destaca ainda, que os pacientes oncológicos que precisam se deslocar para realizar o tratamento devem utilizar máscaras, sobretudo ao utilizarem o transporte público ou nas áreas comuns de espera do ambulatório, e precisam conversar com seu médico sobre a necessidade de tomar ou não a vacina contra a gripe, principalmente os indivíduos que estão em tratamento de imunoterapia.

 

Um dos grandes problemas do novo coronavírus é que sua
transmissão ocorre de forma muito rápida, portanto, o isolamento é fundamental para que possamos reduzir a curva de contágio evitando a sobrecarga do sistema de saúde. De acordo com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o sistema de saúde pode entrar em colapso no mês de abril, caso o número de doentes graves ultrapasse a capacidade suportada pela rede de atendimento no país. Por isso, o isolamento social é fundamental no enfrentamento da doença.

 

Como se proteger?

 

·        
Lave com frequência as mãos até a altura dos punhos, com água e sabão, ou então higienize com álcool em gel 70%.

·        
Ao tossir ou espirrar, cubra nariz e boca com lenço ou como braço, e não com as mãos.

·        
Evite tocar olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas. Ao tocar, lave sempre as mãos como já indicado.

·        
Mantenha uma distância mínima de cerca de 2 metros de qualquer pessoa tossindo ou espirrando.

·        
Evite abraços, beijos e apertos de mãos. Adote um comportamento amigável sem contato físico, mas sempre com um sorriso no rosto.

·        
Higienize com frequência o celular e brinquedos das crianças.

·        
Não compartilhe objetos de uso pessoal, como talheres, toalhas, pratos e copos.

·        
Evite aglomerações e mantenha os ambientes limpos e bem ventilados.

·        
Se estiver doente, evite contato físico com outras pessoas, principalmente, idosos e doentes crônicos e fique em casa até melhorar.

·        
Durma bem, tenha uma alimentação saudável e faça atividade física.

 

 

 

Fonte: Ministério da Saúde, EBC e INCA

Campanha

Campanha #AbraSuasAsas ressalta a importância do Dia Mundial do Câncer

Todos os anos, milhões de pessoas em todo o mundo são diagnosticadas com algum tipo de câncer, o que fez com que a OMS (organização Mundial da Saúde) classificasse a doença como uma epidemia global. A doença afeta todas as faixas etárias e níveis socioeconômicos, com graves consequências sociais, econômicas sobre o desenvolvimento e os direitos humanos. Buscando reforçar a importância da prevenção, a União Internacional para o Controle do Câncer (UICC), com o apoio da OMS, entidade vinculada a Organização das Nações Unidas, estabeleceu o dia 4 de fevereiro como o Dia Mundial do Câncer, que em 2020 completa 20 anos.

Criado no ano 2000, por meio da Carta de Paris, o Dia Mundial do Câncer tem como objetivo aumentar a conscientização e a educação mundial sobre a doença, além de influenciar governos e indivíduos para que se mobilizem no intuito de ampliar o seu controle evitando, assim, milhões de mortes a cada ano. Neste sentido, a campanha #AbraSuasAsas, junto de todos os seus apoiadores, reforça a importância deste dia e convoca a sociedade civil a debater esta epidemia. Atualmente, 7,6 milhões de pessoas no planeta morrem em decorrência da doença a cada ano. Estima-se que 1,5 milhão de mortes anuais por câncer poderiam ser evitadas com medidas adequadas. Mas a Organização Mundial da Saúde tem como meta reduzir em 25% os óbitos por doenças não transmissíveis até 2025.

Frente a este cenário, campanhas como a #AbraSuasAsas se tornam tão importantes, no sentido de estimular a população a manter hábitos saudáveis e a realizar exames periódicos que busquem identificar neoplasias malignas logo no início, o que amplia e muito as chances de recuperação. O câncer não tem uma causa única. Há diversas causas externas (presentes no meio ambiente) e internas (como hormônios, condições imunológicas e mutações genéticas). Os fatores podem interagir de diversas formas, dando início ao surgimento da doença. Entre 80% e 90% dos casos de câncer estão associados a causas externas. As mudanças provocadas no meio ambiente pelo próprio homem, os hábitos e o estilo de vida podem aumentar o risco de diferentes tipos de câncer.

A prevenção engloba ações primárias e secundárias para reduzir os riscos de ter a doença:

  • O objetivo da prevenção primária é impedir que o câncer se desenvolva. Isso inclui evitar a exposição aos fatores de risco de câncer e a adoção de um modo de vida saudável.
  • O objetivo da prevenção secundária é detectar e tratar doenças pré-malignas (por exemplo, lesão causada pelo vírus HPV ou pólipos nas paredes do intestino) ou cânceres assintomáticos iniciais.

Algumas atitudes contribuem para reduzir o risco do câncer:

  • Não fumar;
  • Manter uma alimentação saudável;
  • Manter o peso corporal adequado;
  • Praticar atividades físicas;
  • Amamentar;
  • Realizar o exame preventivo do câncer do colo do útero a cada três anos para mulheres entre 25 e 64 anos;
  • Vacinar as meninas de 9 a 14 anos e os meninos de 11 a 14 anos contra o HPV;
  • Tomar a vacina contra a Hepatite B;
  • Evitar a ingestão de bebidas alcoólicas;
  • Evitar o consumo de carne processada;
  • Evitar a exposição ao sol entre 10h e 16h, e usar sempre proteção adequada, como chapéu, barraca e protetor solar, inclusive nos lábios;
  • Evitar a exposição a agentes cancerígenos no trabalho.

Idealizada pelo SCC/SBT, a campanha #AbraSuasAsas conta com o apoio das seguintes empresas, veículos e instituições:

  • INCA – Instituto Nacional do Câncer
  • Secretaria de Saúde do Governo de Santa Catarina
  • UFSC – Universidade Federal de Santa Catarina
  • Sistema ACAFE – Associação Catarinense das Fundações Educacionais
  • FAHECE – Fundação de Apoio ao Hemosc/Cepon
  • CEPON – Centro de Pesquisas Oncológicas
  • CREFITO10 – Conselho Regional de Fisioterapia
  • AMUCC – Amor e União Contra o Câncer
  • Secretaria Municipal da Saúde de Florianópolis
  • Eldorado
  • Publicar
  • Kallas
  • InfoTV
  • RDO Comunicação Visual
  • Ritos Despertar
  • Acontecendo Aqui
  • Grupo Toma!
  • Yellow Multipress
  • Criativa Paineis
  • Sinergy
  • Alternativa Mídia
  • Nômade Comunicação
  • Tac Filmes
  • Over Digital
  • Tundum