Campanha

Campanha #AbraSuasAsas alerta para os riscos da COVID-19 e os cuidados com os pacientes oncológicos

Pacientes com câncer não podem parar o tratamento durante a quarentena.

A campanha #AbraSuasAsas faz um alerta aos pacientes
oncológicos, bem como aos seus familiares e cuidadores, em virtude do avanço do novo coronavírus no Brasil. As pessoas em tratamento contra o câncer, em especial as que estão fazendo quimioterapia ou radioterapia, possuem uma diminuição em seu sistema imunológico, o que pode trazer complicações em caso de infecção pelo novo coronavírus, portanto, de forma alguma podem parar o acompanhamento médico e a frequência da medicação.

 

De acordo com Dr. Gélcio Mendes, diretor de assistência do
Instituto Nacional do Câncer (INCA), é fundamental que os pacientes que estiverem sob cuidados domésticos permaneçam em casa, em isolamento, e adotem todos os cuidados preventivos, já amplamente divulgados pelos órgãos de saúde e pela imprensa, para evitar a contaminação pela COVID-19. Entre os principais cuidados estão “o distanciamento social, a lavagem de mãos e a etiqueta do espirro”.

 

O Dr. Gélcio Mendes destaca ainda, que os pacientes oncológicos que precisam se deslocar para realizar o tratamento devem utilizar máscaras, sobretudo ao utilizarem o transporte público ou nas áreas comuns de espera do ambulatório, e precisam conversar com seu médico sobre a necessidade de tomar ou não a vacina contra a gripe, principalmente os indivíduos que estão em tratamento de imunoterapia.

 

Um dos grandes problemas do novo coronavírus é que sua
transmissão ocorre de forma muito rápida, portanto, o isolamento é fundamental para que possamos reduzir a curva de contágio evitando a sobrecarga do sistema de saúde. De acordo com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o sistema de saúde pode entrar em colapso no mês de abril, caso o número de doentes graves ultrapasse a capacidade suportada pela rede de atendimento no país. Por isso, o isolamento social é fundamental no enfrentamento da doença.

 

Como se proteger?

 

·        
Lave com frequência as mãos até a altura dos punhos, com água e sabão, ou então higienize com álcool em gel 70%.

·        
Ao tossir ou espirrar, cubra nariz e boca com lenço ou como braço, e não com as mãos.

·        
Evite tocar olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas. Ao tocar, lave sempre as mãos como já indicado.

·        
Mantenha uma distância mínima de cerca de 2 metros de qualquer pessoa tossindo ou espirrando.

·        
Evite abraços, beijos e apertos de mãos. Adote um comportamento amigável sem contato físico, mas sempre com um sorriso no rosto.

·        
Higienize com frequência o celular e brinquedos das crianças.

·        
Não compartilhe objetos de uso pessoal, como talheres, toalhas, pratos e copos.

·        
Evite aglomerações e mantenha os ambientes limpos e bem ventilados.

·        
Se estiver doente, evite contato físico com outras pessoas, principalmente, idosos e doentes crônicos e fique em casa até melhorar.

·        
Durma bem, tenha uma alimentação saudável e faça atividade física.

 

 

 

Fonte: Ministério da Saúde, EBC e INCA

Comments are closed.